COVID-19 – REFORÇO DAS MEDIDAS DE CONFINAMENTO

Reabertura CASFIG

COVID-19 – REFORÇO DAS MEDIDAS DE CONFINAMENTO

Informamos que os serviços da CASFIG permanecem abertos, no horário habitual.

Contudo, caso deseje ser atendido presencialmente terá que agendar dia e hora através dos contactos:

253 519881 / 96 9105131 ou geral@casfig.pt

PRIVILEGIE O CONTACTO TELEFÓNICO E O USO DOS MEIOS DIGITAIS.

PROTEJA-SE!

CASFIG implementa modelo inovador de Residência Partilhada

Residencia partilhada em empreendimento de habitação social de Guimarães

Reconhecendo a importância desta modalidade alternativa ao alojamento convencional, a CASFIG tem vindo a aperfeiçoar o seu modelo de implementação e funcionamento, procurando melhorar a sua funcionalidade e garantir maior privacidade individual a cada residente. Nesta linha de atuação foi criada mais uma Residência Partilhada, com um modelo inovador que confere ainda mais privacidade aos seus residentes, bem como um melhor funcionamento das dinâmicas de convivência diária.

Trata-se da primeira Residência Partilhada com um modelo de distribuição espacial que permitirá a ocupação individual da habitação de modo totalmente independente, com quarto, casa de banho e cozinha, a fim de dar resposta a quatro famílias unipessoais.

“Este é o caminho que temos de continuar a fazer a fim de dar resposta às famílias unipessoais e que estão a aumentar na nossa sociedade”, assinalou o Presidente da Câmara de Guimarães, na visita a uma destas novas habitações. Domingos Bragança enalteceu o trabalho desenvolvido pela CASFIG através do apoio manifestado pela estrutura de acompanhamento permanente na área social. A visita contou ainda com as presenças da Presidente da CASFIG, Paula Oliveira, da Chefe de Divisão da CASFIG, Cristina Dias, do Presidente da Assembleia Geral, Flávio Freitas e ainda de Manuel Salgado, vogal do Conselho de Gestão.

No passado dia 10 de julho, foi entregue a 18ª Residência Partilhada, no seguimento de um modelo implementado em Guimarães e que tem servido de exemplo para outros Municípios. Esta modalidade de alojamento tem permitido dar resposta habitacional a inúmeras famílias unipessoais cuja realidade socioeconómica e habitacional é de extrema vulnerabilidade, facto já reconhecido em 2014 com a atribuição do prémio de mérito pela Fundação Manuel António da Mota.

Até ao momento foram implementadas 12 residências partilhadas masculinas e 6 residências partilhadas femininas, que resulta no apoio total a 45 famílias unipessoais.

 

Residencia partilhada em empreendimento de habitação social de Guimarães
Residencia partilhada em empreendimento de habitação social de Guimarães
Residencia partilhada em empreendimento de habitação social de Guimarães
Residencia partilhada em empreendimento de habitação social de Guimarães
Residencia partilhada em empreendimento de habitação social de Guimarães
Residencia partilhada em empreendimento de habitação social de Guimarães

Distribuição gratuita de máscaras

Distribuição Gratuita de Máscaras

A partir do dia 15 de junho, a CASFIG disponibilizará a todos os inquilinos municipais máscaras reutilizáveis disponibilizadas pelo Município de Guimarães.

Dirija-se à CASFIG e leve máscaras para toda a sua família.

Não facilite! A batalha (ainda) não está ganha!

ENCONTRO DE ENTIDADES RESPONSÁVEIS PELA HABITAÇÃO MUNICIPAL DA REGIÃO NORTE

ENCONTRO DE ENTIDADES RESPONSÁVEIS PELA HABITAÇÃO MUNICIPAL DA REGIÃO NORTE 2

A CASFIG esteve presente no encontro de entidades responsáveis pela habitação municipal da região Norte, realizado na cidade de Matosinhos.

O encontro, organizado pela empresa municipal MatosinhosHabit, promoveu a reflexão e a troca de experiências sobre o tema da habitação social municipal, com especial ênfase na importância da dimensão humana na gestão das politicas sociais de habitação.
Entidades presentes: MatosinhosHabit; CASFIG, BragaHabit, Domus Social, Vila Real Social, Vallis habita, Município de Gondomar, Município da Maia.

CASFIG INTEGRA LISTA DE FINALISTAS AO PRÉMIO MANUEL ANTÓNIO DA MOTA

São já conhecidas as Candidaturas finalistas à 5ªedição do Prémio Manuel António da Mota.
O interesse suscitado por esta iniciativa ficou bem patente pelo número de candidaturas recebidas, mais de 300, provenientes de instituições de todo o território nacional.
O Comité de seleção composto por representantes da Fundação Manuel António da Mota e TSF – Rádio Notícias, deliberou passar à 2ª Fase as seguintes 10 instituições finalistas:

– ANIP – Associação Nacional de Intervenção Precoce
– APFN – Associação Portuguesa de Famílias Numerosas (+ Família)
– Associação Bagos d’Ouro
– Associação das Escolas Jesus, Maria, José do Monte Pedral
– Associação Nomeiodonada
– Câmara Municipal de Fafe (Escola e Família – Parentalidade Positiva)
– Câmara Municipal de Odivelas (Dois braços para embalar, uma voz para contar)
CASFIG – Coordenação de Âmbito Social e Financeiro das Habitações do Município de Guimarães
– Hospital Professor Doutor Fernando Fonseca, EPE
– MDV – Movimento de Defesa da Vida

Entramos agora na fase de avaliação das candidaturas por parte do Júri de seleção, sendo que o processo de escolha da candidatura vencedora envolverá, nos termos do Regulamento do Prémio, a apreciação in loco das atividades e projetos concorrentes, ação esta integrada no conjunto de reportagens que a TSF-Rádio Notícias irá realizar com cada uma das instituições finalistas.

O anúncio da candidatura vencedora terá lugar na Conferência “Portugal Família” a realizar em dezembro na cidade do Porto (http://www.fmam.pt/)

Este site usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação. Ao navegar neste site concorda com o uso de cookies.